Números da Consulta Pública 14/2020 da Anatel: precisamos melhorar

Números da Consulta Pública 14/2020 da Anatel: precisamos melhorar

Por Alisson, PR7GA

Conforme temos publicado em diversas mídias sociais, a Anatel abriu consulta pública com potenciais ameaças ao radioamadorismo em duas de nossas faixas, a de 70cm (430-440 MHz) e 23com (1240-1300 MHz). A LABRE publicou na última sexta um guia para que os radioamadores brasileiros e qualquer outro interessado possa contribuir no sentido de defender o radioamadorismo e sua ampla utilização dessas faixas. Clique aqui para acessar.
Hoje tivemos acesso aos números atualizados das contribuições já feitas, e constatamos que ainda precisamos trabalhar muito para que estes se tornem expressivos. Até às 16:30 de hoje (07/04), o sistema SACP da Anatel informava apenas 204 contribuições enviadas. Muito pouco, frente às dezenas de milhares de radioamadores que existem no país. E certamente muito pouco se pensarmos que cada radioamador tem pai, mãe, esposa(o), filhos e conhecidos que também podem participar da consulta pública, bastando para isso fazer um cadastro simples no site da Anatel. Caso não saiba como cadastrar-se, siga os passos do vídeo abaixo. Embora tenha sido feito para cadastrar para as provas de ingresso ao radioamadorismo, o procedimento e o cadastro é o mesmo:


Após concluir o cadastro, basta seguir as instruções e aproveitar o texto preparado pela LABRE para fazer sua contribuição e ajudar esta causa, que é de TODOS os radioamadores do Brasil que utilizam as faixas mencionadas nas mais diversas áreas, como na educação, em comunicações emergenciais, contatos via satélite, e muitos outros.
Ano passado, quando a LABRE também organizou uma campanha para que os colegas participassem da Consulta Pública 21/2019 sobre homologação/certificação, conseguimos pouco mais de 1800 contribuições no total. Assim, esperamos que este seja um bom parâmetro para basearmos nossas expectativas para a consulta pública vigente, a 14/2020.
Assim, gostaríamos de solicitar que todos os colegas radioamadores e qualquer outros interessados possam participar desta consulta pública. É hora de nos mobilizamos como classe, pois já que não temos poder econômico, precisamos mostrar força numérica para que sejamos atendidos. Envie esta postagem para seus grupos e contatos no Whatsapp, Facebook, e qualquer outra mídia social ou meio disponível. Temos até o dia 06/05 para conseguirmos o maior número de contribuições/participações na Consulta Pública 14.
Não percamos tempo e nem deixemos para última hora. Ano passado, horas antes de encerrado o prazo, o site da Anatel misteriosamente saiu do ar, impedindo que muitos colegas pudessem participar. Se não fez ainda a sua contribuição, faça-a o mais breve possível. Clique aqui e siga o tutorial.
A LABRE e o radioamadorismo brasileiro agradecem!

Comentários (20)

  • JOSE ELIAS FRAXE Reply

    Sou contra a retirada das frequências em questão do serviço de radioamador.

    7 de abril de 2020 at 19:47
  • Marco Tulio Carvalho Viegas Reply

    É mesmo necessário fazer a nossa parte… Depois não adianta ficar de Mi Mi Mi!!!

    7 de abril de 2020 at 19:54
  • MARCELO Ribeiro Reply

    Muito importante contribuição

    7 de abril de 2020 at 19:55
  • Blair de Miranda Mendes Reply

    Por ser um serviço essencial, estaremos perdendo espaço.

    7 de abril de 2020 at 20:23
  • Maurício Rinaldi Reply

    Contribuição: Reconsiderar a consulta pública em questão no sentido de proteger o Serviço de Radioamador.
    Justificativa: A faixas de UHF são extremamente importantes para o desenvolvimento do Radioamadorismo e o fomento tecnológico e educacional no Brasil. A faixa de 430-440 MHz é tradicionalmente ocupada pelo Serviço de Radioamador e representa para muitos radioamadores brasileiros a porção mais acessível do UHF. Este é um dos segmentos reconhecidos para comunicações emergenciais da RENER, a Rede Nacional de Emergência dos Radioamadores, integrada com a Secretaria Nacional de Defesa Civil. As comunicações emergenciais dos radioamadores integradas com autoridades federais, estaduais e locais são de inestimável valor para a sociedade, seja utilizando a rede de repetidoras radioamadoras, tanto analógicas como digitais, bem como por meio de contatos locais e regionais em simplex. Contatos por Reflexão Lunar e experimentais, aproveitando e descobrindo enlaces de longa distância por modos específicos de emissão e rádio propagação, são realizados tanto entre 430-440 MHz como 1240-1300 MHz por radioamadores brasileiros com sistemas irradiantes compactos e eficientes, proporcionando um campo privilegiado de experimentação e educação de vertente científica. A operação e desenvolvimento de satélites de radioamador junto a universidades, centros de pesquisas e agências espaciais é bastante significativa, especialmente cubesats em órbitas baixas (LEO). Todos esses comunicados envolvem sistemas bem sensíveis, sendo que o aumento no ruído pode prejudicar e obliterar os contatos. A comunicação satelital propicia ao radioamador um conjunto de atividades com antenas especializadas, filtros, diplexers, tracking etc. Diante dessas características é evidente a necessidade de proteção do Serviço de Radioamador considerando o potencial interferente dos radares, ainda mais diante das potências que foram citadas na consulta pública (da ordem de kW) e regularidade de emissão, conforme exposto no referente processo, especificações que poderão inviabilizar o exercício do serviço nas faixas citadas na consulta pública.

    7 de abril de 2020 at 20:47
  • Jaime fernando Reply

    Não temos labore aqui no Pará

    8 de abril de 2020 at 00:49
  • Miguel Marques Netto Reply

    Já sou filiado a mais de 20 anos!

    8 de abril de 2020 at 11:33
  • Francisco Fernandes Reply

    Já tentei, mas acho que estão enrolados com outras atividades.

    8 de abril de 2020 at 14:46
  • Acyr Guimarães Filho Reply

    Devemos fazer uma manifestação boa web contra Anatel querendo tirar o que nosso por direito o presidente Bolsonaro tem que saber disso para ele o Marcos Pontes fazer algum favor do radioamador brasileiro

    9 de abril de 2020 at 12:44
  • Antônio Reply

    Saudações radioamodoristicas.

    9 de abril de 2020 at 14:37
  • ivan lima dos santos Reply

    esse sistema de consulta publica e muito complicado , ou procuram uma forma de modificar esse formato ou teremos sempre uma pequena pecela de contribuiçao de radio amador

    9 de abril de 2020 at 19:06
  • gardel Reply

    Deveria acabar o cw ou ser opcional

    9 de abril de 2020 at 19:16
  • Claudio Portella Reply

    Não concordo, a faixa é utilida.

    10 de abril de 2020 at 08:02
  • JOSE PORFIRIO DE JESUS Reply

    A faixas cotadas devem permanecer disponível para o radioamadorismo. Basta o que já nos foi tirado

    10 de abril de 2020 at 21:37
  • Nelson Façanha de Moraes. Reply

    Sou Radioamador e usuário da banda de UHF.
    Quero que permaneça sendo usada pelos Radioamadores.

    10 de abril de 2020 at 22:03
  • Tatiane da Silva moraes Reply

    Quero que permaneça sendo usado por nós Radioamadores.

    10 de abril de 2020 at 22:07
  • JUSCELINO D. MOREIRA Reply

    Parabéns!
    Pela iniciativa.
    Site muito útil.
    Reproduzir a leitura deste na minha pagina http://www.facebook.com/rodadacabinedaboanoite e também grupo com o mesmo nome rodadacabinedaboanoite. forte 73 a todos.
    Juscelino pu2kub 11 99780 5808 whatsapp.

    11 de abril de 2020 at 11:05
  • Mauro Guedes do Nascimento Reply

    Parabéns a LABRE pela iniciativa tanto de divulgar a consulta, como de incentivar a participação dos membros e dos não membros, a opinando sobre as diretrizes da Anatel que afetam as telecomunicações e a nos Radioamadores.

    11 de abril de 2020 at 21:29
  • Daniel Honório de carvalho Reply

    Parabéns ao trabalho de todas as LABRES.

    14 de abril de 2020 at 08:38
  • Rodolfo Puccioni Filho Reply

    Não podemos abrir mão das nossas faixas de desenvolvimento, o emoabde lutar e ocupar as faixas, percebo que estamos diminuindo e muito a quantidade de operadores, precisamos de liberdade para compra de equipamentos junto aos órgão federais.
    Grato

    16 de abril de 2020 at 14:41

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Skip to content